Investimento global em fintech atinge recorde em 2018 - KPMG Portugal
close
Share with your friends

Investimento global em fintech atinge recorde em 2018, impulsionado por grandes negócios

Investimento global em fintech atinge recorde em 2018

Este recorde foi impulsionado por um conjunto de grandes transacções e acordos, de acordo com o relatório “Pulse of Fintech”, divulgado pela KPMG.

1000

Conteúdo relacionado

O investimento global em fintech atingiu os 111,8 mil milhões de dólares em 2018, uma variação de 120% face a 2017, ano em que as fintech atraíram um valor de 50,8 mil milhões de dólares. Este recorde foi impulsionado por um conjunto de grandes transacções e acordos, de acordo com o relatório “Pulse of Fintech”, divulgado pela KPMG.

O maior negócio do último semestre de 2018 foi o investimento da Blackstone na Refinitiv, que ascendeu a 17 mil milhões de dólares, seguido pela aquisição da Blackhawk Network por parte da Silver Lake e P2 Capital Partners (3.5 mil milhões), pela compra da VeriFone pela Francisco Partners (3.4 mil milhões) e pelos 2.2 mil milhões que a Paypal investiu na aquisição da iZettle. Na primeira metade do ano, o destaque vai para a aquisição, no valor de 12.86 mil milhões de dólares, do WorldPay pela Vantiv.

O volume de investimentos em fintech diminuiu acentuadamente no segundo semestre de 2018, mas superou o período homólogo (2018: 2196 negócios vs. 2017: 2165). A crescente diversidade geográfica do financiamento de capital de risco em fintech continua a impulsionar o volume de negócios, mesmo num contexto em que os hubs de fintech assistem a uma concentração do investimento em negócios de maior dimensão. 

“Assistimos a uma maturidade crescente deste sector à escala global. É natural que os players que conseguem estabelecer-se com maior sucesso e escalar as suas operações, comecem eles próprios a olhar para oportunidades de crescimento inorgânico”, refere Vitor Ribeirinho, Deputy Chairman e responsável pela área de Financial Services da KPMG Portugal. 

Ian Pollari, Global Co-Lead da KPMG para fintech, acrescenta: “O crescente volume de transacções, os níveis elevados de fusões e aquisições (M&A) e a expansão geográfica dos negócios destacam a maturação do sector de fintech à escala global. As startups de mercados tão diversos quanto Alemanha e Brasil estão a atrair rondas de investimento maiores e mais tardias, enquanto os líderes em fintech em geografias como Estados Unidos, Reino Unido e Ásia estão a realizar os seus próprios investimentos e aquisições, de modo a expandirem os seus produtos e alcance geográfico." 

Principais destaques de 2018:

  • Grandes negócios impulsionam investimento global recorde de 111.8 mil milhões de dólares em fintech, em 2018, liderados por três negócios de valor superior a 10 mil milhões de dólares, além de 14 acordos de M&A de valor superior a mil milhões. No total, 2018 foi um ano de múltiplos recordes de investimento em fintech, incluindo Capital de Risco (venture capital), Capital de Risco Corporativo (corporate venture capital), Fusões e Aquisições (M&A) e Private Equity
  • Na Europa, o investimento em fintech aumentou para US$ 34,2 mil milhões de dólares (2017: 12.2 mil milhões) em 2018, devido à actividade de M&A e acordos de buyout, incluindo as operações da WorldPay (12.8 mil milhões de dólares), Nets (5.5 mil milhões), iZettle (2.2 mil milhões), Fidessa Group (2.1 mil milhões) e IRIS Software Group (1.75 mil milhões).
  • Em 2018 o investimento em regtech subiu para 3.7 mil milhões de dólares (2017: 1.2 mil milhões), enquanto o investimento em blockchain permaneceu forte, com 4.5 mil milhões movimentados em 2018 (2017: 4.8 mil milhões). 

“Além dos novos modelos de negócio, as crescentes obrigações regulatórias e legais que emanam do PSD2, GDPR e outras regulamentações, estão a impactar tanto os players estabelecidos quanto as fintech emergentes”, disse Anton Ruddenklau, Global Co-Lead da KPMG para fintech. “Como resultado, existe um interesse crescente em tecnologias como Inteligência Artificial e machine learning, que podem ajudar a gerir temas de compliance de forma mais eficaz”.

Estados Unidos registam recordes. América Latina e Brasil em destaque.

O investimento em fintech dos Estados Unidos em 2018 mais do que duplicou face ao ano anterior (2018: 52.5 mil milhões de dólares; 2017: 24 mil milhões), atingindo um recorde de 1061 negócios. A actividade de M&A e os acordos de buyout foram responsáveis pela maior parte destes investimentos, mas o financiamento de Capital de Risco em fintech também aumentou significativamente no país.

A América Latina revelou-se um alvo apetecível para os investidores em 2018, com o Brasil a alcançar um recorde de 556 milhões de dólares movimentados em 28 negócios.

Investimento atinge máximos na Europa

Na Europa foram realizados 536 negócios, com um volume global recorde de 34.2 mil milhões de dólares transaccionados em 2008 (2017: 12.2 mil milhões). Grande parte da actividade ocorreu durante a primeira metade do ano. A maior fatia de investimentos está concentrada no Reino Unido (20.7 mil milhões de dólares), em parte devido à aquisição da WorldPay, na primeira metade do ano, por um valor de 12.8 mil milhões de dólares. Os investimentos no terceiro e quarto trimestre desceram significativamente, sugerindo que os investidores em fintech no Reino Unido podem ter recuado devido às incertezas do Brexit.

Alemanha e França registam uma queda do investimento em fintech em 2018. Na Alemanha, mil milhões foram movimentados em 57 transacções (2017: 1.7 mil milhões em 88 transacções), enquanto em França movimentaram-se 294 milhões de dólares em 34 negócios em 2018 (2017: 733 milhões em 50 negócios).

Boas expectativas para 2019

Embora a volatilidade geopolítica e as preocupações comerciais possam prejudicar o investimento em fintech ao longo deste ano, a diversidade de hubs globais de fintech e o fortalecimento de subsectores, como regtech e insurtech, devem contribuir para manter o ritmo de crescimento. Nasser Sattar, Head of Advisory da KPMG Portugal considera que “as áreas de Inteligência Artificial e automação devem continuar a merecer grande atenção por parte dos investidores ao longo de 2019”.

Sobre a KPMG

A KPMG é uma rede global de firmas profissionais que prestam serviços de auditoria, fiscalidade e consultoria. Estamos presentes em 153 países com 207 mil profissionais a trabalhar nas firmas membro a nível mundial. Em Portugal, a KPMG tem escritórios em Lisboa e no Porto com 52 membros da Partnership e mais de 1100 colaboradores. De forma apaixonada e com propósito trabalhamos lado-a-lado com os nossos clientes, combinando abordagens inovadoras com uma vasta experiência, de forma a entregar resultados reais.

© 2019 KPMG PORTUGAL – S.G.P.S., S.A., a firma portuguesa membro da rede KPMG, composta por firmas independentes afiliadas da KPMG International Cooperative ("KPMG International"), uma entidade suíça. Todos os direitos reservados.

Ligue-se connosco

 

Quer fazer negócios com a KPMG?

 

Solicitar uma proposta