close
Share with your friends

A KPMG participou na primeira conferência do ciclo “Dar a volta à COVID”, organizada pela Associação das Empresas Familiares (AEF), que decorreu a 9 de Dezembro, no Salão Nobre do Ministério da Economia, em Lisboa, e reuniu alguns dos principais líderes empresariais e políticos, em torno do tema “Recuperar a nossa Economia”.

Representada por Luís Magalhães, Head of Tax, a KPMG abordou o tema “Outlook 2021 - Previsões económicas para o novo ano”, após uma intervenção inicial de Pedro Siza Vieira, Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, sobre “As grandes opções do Governo”.

“Estamos a pagar aos sectores mais afectados 20% da quebra de facturação registada nestes nove meses, ou seja, pela primeira vez estamos a fazer pagamentos não para apoiar projectos de investimento, mas para apoiar a tesouraria das empresas a fundo perdido. Aliás, vamos alargar estes programas. Entre o anúncio do lançamento desta medida e a abertura das candidaturas passaram 15 dias e nesse período aprovámos 35 mil candidaturas no valor de €334 milhões, dos quais já pagámos €71 milhões”, começou por referir Pedro Siza Vieira. 

Já Luís Magalhães explicou que é necessário ter atenção ao fim dos apoios que estão fora do pacote de resiliência, como o referido apoio de 20% às empresas ou as moratórias. O responsável pela área de fiscalidade da KPMG acrescentou ainda que a maioria das medidas que o Governo português tomou foram de diferimento de impostos ou de pagamentos, além das moratórias. E sublinhou que, actualmente, “Portugal tem um valor de moratórias brutal que pode ser preocupante se não estivermos preparados para quando terminarem”. Luís Magalhães acompanhou a sua intervenção com uma interessante apresentação, repleta de informação pertinente para compreender melhor o actual contexto económico, que pode consultar aqui.

O evento foi transmitido em directo, no Facebook da Sic Notícias, e terminou com um debate sobre “Como é que as Empresas estão a gerir os efeitos da COVID-19? Oportunidades e desafios”, com um painel de oradores composto por Luís Magalhães, Daniel Traça, Dean da Nova School of Business and Economics, e Isabel Furtado, Presidente da COTEC Portugal, numa sessão moderada por Peter Villax, Presidente da AEF, e Alexandra Abreu Loureiro, Head of Portugal do Brunswick Group. 

Em análise estiveram temas como o apoio do Estado e das empresas no combate aos efeitos da pandemia e as medidas que as empresas devem adoptar para conseguir recuperar e as perspectivas para o futuro.

Ligue-se connosco

Luís Magalhães, Head of Tax da KPMG
Isabel Furtado, Presidente da COTEC Portugal
Pedro Siza Vieira, Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital
Daniel Traça, Dean da Nova School of Business and Economics