O Impacto do Regulamento Geral de Protecção de Dados em Portugal

O Impacto do RGPD em Portugal

O novo Regulamento Geral de Protecção de Dados (RGPD) tem de ser adoptado até Maio de 2018, mas as organizações portuguesas estão atrasadas na sua implementação, de acordo com um estudo da KPMG.

1000

Conteúdo relacionado

janela iluminada

A KPMG promoveu um Estudo a nível nacional com o objectivo de avaliar o grau de conhecimento e o estado de preparação das organizações em Portugal para enfrentar os desafios impostos pelo RGPD. Tivemos o privilégio de contar com a participação de mais de 100 organizações, de diversas dimensões e sectores de actividades, o que permite obter um retrato representativo da realidade nacional nesta matéria.

A pouco mais de um ano da entrada em vigor do RGPD, os resultados obtidos mostram que as organizações em Portugal começam a assimilar a importância do novo regulamento mas têm ainda, em termos gerais, um longo caminho a percorrer, não só para atingir a conformidade com o RGPD, mas também para convergir os seus processos de protecção de dados pessoais com melhores práticas internacionais.

© 2021 KPMG & Associados – Sociedade de Revisores Oficiais de Contas, S.A., sociedade anónima portuguesa e membro da rede global KPMG, composta por firmas membro independentes associadas com a KPMG International Limited, uma sociedade inglesa de responsabilidade limitada por garantia. Todos os direitos reservados.

Para mais informação relativamente à estrutura da organização global da KPMG por favor consulte: https://home.kpmg/governance.

Ligue-se connosco

 

Quer fazer negócios com a KPMG?

 

loading image Solicitar uma proposta