Avaliar a adoção das práticas de governança corporativa no agronegócio, especificamente entre os produtores rurais. Esse é o propósito da pesquisa Governança no Agronegócio: Percepções, Estruturas e Aspectos ESG nos Empreendimentos Rurais Brasileiros, desenvolvida pela KPMG e pelo Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC).

A pesquisa contou com 367 respondentes que atuam na agropecuária. Os resultados encontrados oferecem ao mercado um retrato sobre a adoção das melhores práticas de governança corporativa dentro da porteira.

Competitividade: a governança é o caminho

A importância do agronegócio para a geração de riqueza, emprego e renda no Brasil é comprovada por inúmeras estatísticas. Uma delas são os constantes saldos positivos na balança comercial. Em 2020, o setor representou 26,6% do PIB brasileiro e, entre janeiro e dezembro de 2021, o PIB do Agronegócio acumulava crescimento de 8,36%, de acordo com o CEPEA/ ESALQ.

Apesar da relevância do agronegócio na economia brasileira e global, a participação das empresas do setor no mercado de capitais ainda é pequena. Com poucas companhias do agro listadas em bolsa (das quais são exigidas mais transparência), pouco se conhece sobre as práticas de governança corporativa adotadas no setor.

As iniciativas relacionadas à governança demonstram sua estreita conexão com a competitividade do negócio e são importantes alavancas na jornada de crescimento sustentável.

Saiba mais

Entre em contato conosco

conecte-se conosco

Meu perfil

Conteúdo exclusivo e personalizado para você

Sign up today