As estratégias e os modelos de negócios futuros deverão mobilizar transformações para assegurar a resiliência das empresas frente a mudanças cada vez mais constantes no contexto em que os negócios acontecem.

Por isso, conhecer e avaliar os impactos dos fatores de risco relacionados aos aspectos sociais, ambientais e de governança (ESG) sobre os riscos financeiros de instituições do setor financeiro passou a ser tão relevante.

Nessa perspectiva, os pilares ESG, incorporados à estratégia de negócios das organizações, estão sendo considerados evidências de uma boa gestão de negócios e de riscos e resiliência.

A avaliação dos impactos dos fatores de risco relacionados aos aspectosESG na gestão de riscos financeiros de instituições do setor bancário é a principal finalidade do estudo ESG na Gestão de Riscos Financeiros no Brasil, realizado pela KPMG.

Regulamentação acrescenta desafios ao setor financeiro

Os fatores de risco em ESG não devem ser tratados individualmente, já que eles exercem influência de forma correlacionada em riscos financeiros. Assim, a gestão dessas práticas deve ser revista, considerando a relação complexa de causa e efeito entre todos os tipos de riscos.

Além dessas questões, as normas reguladoras recentes sobre fatores sociais e ambientais traz desafios de conformidade às organizações. Esse aspecto é especialmente relevante para as instituições bancárias, que estão na vanguarda da regulamentação no contexto dos pilares ESG.

Saiba mais

Entre em contato conosco

conecte-se conosco

Meu perfil

Conteúdo exclusivo e personalizado para você

Sign up today