Uma transformação radical do setor automotivo nos próximos cinco a dez anos. Essa é uma das visões dos líderes corporativos pesquisados no estudo KPMG 2021 Global Automotive Executive Survey (GAES 2021), produzido pela KPMG.

Com mais de 1.100 executivos entrevistados de 31 países e territórios, a pesquisa oferece uma perspectiva sobre o futuro da indústria. Desde o seu surgimento há 130 anos, raramente o setor enfrentou tantas mudanças tecnológicas e de modelo de negócios.

A remodelação envolve desde inovações que ainda demandarão investimentos, como táxis voadores, até iniciativas já em prática em alguns mercados, como carros por assinatura, estações de carregamento de veículos elétricos e novas bigtechs de veículos.

Veículos elétricos impulsionam transformações

No cenário competitivo dos próximos anos, os executivos acreditam que, entre as grandes tendências, está a gradual mudança para veículos elétricos. Até o final da década, os custos devem se tornar mais competitivos, até bem próximos dos valores dos veículos movidos a combustão interna.

Dentro dessa perspectiva, os entrevistados esperam que a participação de mercado de veículos elétricos crescerá de forma considerável até 2030.

Convergência do setor com a tecnologia é jornada sem retorno

O relacionamento entre montadoras, clientes e fornecedores está sendo profundamente alterado pela transformação digital. As indústrias de tecnologia e automotiva estão convergindo, levando a novas alianças e novos participantes.

Do desenvolvimento de produtos à fabricação e distribuição, a tecnologia será um componente definitivo e essencial do setor automotivo, impondo novas estruturas e formas de atuação no mercado.

Comportamento de compra é outro aspecto em transição

A maioria dos executivos entrevistados (53%) está confiante de que o setor automotivo terá um crescimento mais lucrativo nos próximos cinco anos.

Nesse cenário, um fator relevante deve mudar alguns elementos dos processos de venda. Segundo os líderes corporativos, a maioria dos veículos devem ser comprados pela Internet até 2030.

Além disso, o estudo destaca que três quartos das lideranças do setor automotivo prevêem que mais de 40% das vendas serão realizadas diretamente pela montadoras, eliminando a necessidade das concessionárias para alcançar o consumidor.

Saiba mais

Entre em contato conosco

conecte-se conosco

Meu perfil

Conteúdo exclusivo e personalizado para você

Sign up today