O cenário do trabalho presencial e a dinâmica das organizações mudaram profundamente com o avanço da pandemia de covid-19 no Brasil. Empresas de muitos setores tiveram que se adaptar rapidamente a um esquema de trabalho que ainda estava pouco difundido: o home office.

Agora, com o avanço da vacinação, as organizações já estão traçando estratégias para o retorno aos escritórios, mas a maioria, 85%, deve variar entre o trabalho remoto e as atividades presenciais.

Esta é uma das conclusões da 6ª edição da pesquisa “Covid-19: como será o seu retorno aos escritórios”, elaborada pela KPMG no Brasil. A análise, realizada entre julho e agosto de 2021, teve a participação de 287 empresários que atuam em diferentes setores de negócios. 

Metade dos entrevistados consultados na pesquisa, 52%, afirma que retomará o trabalho presencial ainda no segundo semestre de 2021; 40% dos entrevistados apontam que isso ocorrerá no primeiro semestre de 2022; e 8% devem retornar apenas no segundo semestre de 2022. 

Trabalho presencial ou home office?

Os empresários foram questionados se pretendem manter o home office em suas organizações mesmo com a vacinação. Confira os resultados: 

29% devem manter duas vezes por semana.
29% três vezes por semana.
15% não devem manter.
11% cinco vezes por semana.
9% quatro vezes por semana.
7% uma vez por semana.

A segurança é a prioridade

Protocolos de segurança e saúde, distanciamento social e uso contínuo de máscaras. Estas são algumas das medidas que as empresas devem continuar adotando, mesmo com o avanço da vacinação.

Confira as regras que os empresários continuarão atentos: 

37% exigirão o uso de máscara de proteção e álcool em gel; na pesquisa anterior, 32% disseram que manteriam tais exigências.
2% adotarão o distanciamento entre as baias.
8% devem reduzir a quantidade de pessoas nos escritórios.
49% dos entrevistados manterão exatamente todas as regras.

Estas são algumas das informações da 6ª edição da “Covid-19: como será o seu retorno aos escritórios”. Acesse o conteúdo na íntegra e confira mais insights sobre as expectativas dos empresários com relação ao retorno de trabalho presencial e a adoção do home office.  

Saiba mais