• 1000

A Indústria 4.0 vem conquistando espaço no Brasil e no mundo. Nesse cenário, se de um lado temos a natural aceleração da eficiência operacional através de modelos mais digitais, de outro abrimos excelentes perspectivas para que se desenvolvam novos modelos de negócio.

Mas qual é o papel das startups no processo de transformação digital da indústria? Essa é uma das perguntas que, de forma ampla, são abordadas e debatidas no estudo Distrito Indústria 4.0 Report 2021.

A análise buscou identificar como operam 447 startups brasileiras que desenvolvem e/ou trabalham com soluções direcionadas à inovação industrial (Indústria 4.0), incluindo informações detalhadas sobre esse importante ecossistema. 

Os 4 clusters tecnológicos que nos ajudam a entender melhor a Indústria 4.0

Segundo o report, há quatro clusters tecnológicos fundacionais que, quando aplicados ao longo da cadeia de valor, caracterizam a transição da indústria para o conceito 4.0. A análise aponta que tais recursos permitem a digitalização de processos, realizando o ciclo físico-digital-físico. 

Os 4 clusters tecnológicos são:

  1. Poder computacional: Internet das Coisas (IoT), Cloud & Edge Computing, e Blockchain.
  2. Inteligência Artificial (IA): Advanced Analytics, Visão Computacional e Automação.
  3. Interação homem-máquina: Realidade Virtual/Aumentada, Robótica e Wearables.
  4. Manufatura avançada: Materiais Avançados, Energia, Biotecnologia e Manufatura Aditiva.

Grande parte das startups, 38%, atua no cluster da Inteligência Artificial, de modo que esse resultado corrobora com a afirmação de que a IA figura hoje como diferencial competitivo em  diferentes setores.

Em seguida, 30,2% das startups oferecem tecnologias de poder computacional; 23,8% de manufatura avançada; e 8% de interação homem-máquina. 

Um overview do ecossistema das startups industriais

Quando são analisadas as categorias de atuação das startups no contexto de Indústria 4.0, fica claro que o ecossistema desenvolve uma série de soluções, em especial, para a renovação do setor industrial. Os cinco primeiros destaques são:

  •     Advanced Analytics, 27,74%.
  •     IoT, 18,12%.
  •     Energia, 10,51%.
  •     Visão Computacional, 6,49%.
  •     Biotecnologia, 5,59%.

Já as cinco categorias menos representativas – três são referentes ao cluster da Interação Homem-Máquina –, de acordo com o levantamento, são um indicativo de que essas tecnologias ainda estão em vias de encontrar uma melhor aceitação da indústria nacional. São elas:

  •     Robótica Industrial, 4,25%.
  •     Blockchain, 4,03%.
  •     Realidade Virtual/Aumentada, 3,13%.
  •     Manufatura Aditiva, 2,68%.
  •     Manufatura Aditiva, 1,79%.

Em relação à distribuição geográfica das startups de Indústria 4.0: a grande maioria, 61,30%, atua na região Sudeste; 31,54%, no Sul; 3,80%, no Nordeste; 2,46%, no Centro-oeste; e 0,89%, no Norte.

Por fim, é relevante destacar o crescimento do ingresso de startups no setor industrial – algo que demonstra a relevância do relacionamento entre a indústria e as startups

 

Meu perfil

Conteúdo exclusivo e personalizado para você

conecte-se conosco