Pesquisa inédita da KPMG indica que esse mercado está em forte ascensão. A análise aponta que 86% dos brasileiros acessam algum tipo de plataforma

A pesquisa “Vídeo por Streaming - Comportamento do Consumidor no Brasil”, conduzida pela KPMG, revela um mercado em expansão, que cativa públicos de diferentes faixas etárias e, cada vez mais, impõe-se como elemento indispensável a qualquer estratégia de marketing e/ou comunicação de massa.

Isso porque, conforme demonstra o estudo, vídeos por streaming são acessados por 86% dos brasileiros. E boa parte desse público assina mais de uma plataforma: os respondentes elencaram mais de 70 serviços diferentes dentre suas assinaturas. Apenas 29% disseram acessar uma plataforma só.

Quase 60% dos respondentes da pesquisa têm idades entre 18 e 30 anos, com predominância da faixa etária de 22 a 24 (27%). Os gêneros masculinos e feminino foram representados de maneira equilibrada (51% e 49%, respectivamente).

Inspirada em estudo semelhante da KPMG International com o público dos Estados Unidos, a análise realizada junto ao consumidor brasileiro mostra um mercado em franco amadurecimento, que cresce alimentado pelo desejo do público por acessar de modo fácil, rápido e economicamente viável um conteúdo de qualidade e variado.

Segundo a análise, ao optar por um serviço de streaming, 57% dos consumidores conferem o conteúdo – quanto mais, melhor, especialmente se for séries de sucesso. E, embora 47% dos respondentes tenham afirmado que estariam dispostos a assinar uma ou mais plataformas para suprir preferências específicas, seu real anseio consiste em “encontrar o máximo por um preço justo e em um único lugar”.

6 principais insights sobre os serviços de vídeo por streaming

  1. A perspectiva de aumento da base de clientes pautada pela expansão da oferta de serviços se consolida como principal fator de disputa entre os players de mercado no futuro próximo.
  2. Com a pandemia, o brasileiro se habituou à oferta de conteúdo online e ao vivo. A transmissão em tempo real de shows, esportes, aulas, webinars sobre diversos temas e outros eventos surtiu bons resultados para os realizadores e agradou ao público. Por isso, a tendência é que continue acontecendo mesmo depois que a crise sanitária terminar.
  3. Os clubes de futebol estão atentos a essa tendência e já começam a investir em soluções para um mundo em que a receita gerada pela venda de ingressos nos estádios talvez se torne menos relevante: entre os grandes, muitos já lançaram ou estão lançando seus canais próprios de streaming.
  4. Vídeos curtos, stories, games, realidade virtual, dentre outros exemplos, ocupam espaço crescente em plataformas diversas, incluindo as redes sociais. Neste sentido, observamos o fortalecimento de uma das mais relevantes tendências da mídia, que se refere ao marketing de influência.
  5. Para os anunciantes, os serviços de vídeo por streaming são um verdadeiro presente, pois possibilitam mapear os gostos do consumidor, identificar os perfis ideais para a divulgação de produtos e serviços e “falar” com muita gente ao mesmo tempo.
  6. A velocidade de expansão do streaming no País tem um potencial enorme, e a implementação do 5G no Brasil será fundamental para que essa tendência se consolide.

Estas são apenas algumas conclusões acerca dos serviços de vídeo por streaming. Para obter mais detalhes, confira o artigo na íntegra.

Meu perfil

Conteúdo exclusivo e personalizado para você

Sign up today

conecte-se conosco