close
Share with your friends

A crise da covid-19 criou desafios sem precedentes para a sucessão das empresas familiares, é o que revela o estudo Global Family Business Tax Monitor, da KPMG Private Enterprise, tradicional publicação que examina as implicações fiscais dos processos de sucessão de empresas familiares em nível global.

A edição deste ano, que abrangeu uma pesquisa em 54 países e territórios, tem como tema “Traçando um caminho para o futuro”, considerando a série de implicações provocadas pela pandemia. O relatório mostra que, mesmo antes da crise atual, era necessário que as famílias empresárias planejassem e se preparassem para mudanças na tributação e em outras dinâmicas que poderiam afetar a sucessão de suas empresas.

A sucessão nas empresas familiares e a busca do crescimento nos países emergentes

Dentre os principais insights, o estudo destaca que os impostos sobre a sucessão de uma empresa familiar tendem a ser mais altos, com requisitos de isenção complexos, em economias mais desenvolvidas. No entanto, as famílias em economias emergentes também podem enfrentar uma carga tributária desafiadora.

conecte-se conosco

Meu perfil

Conteúdo exclusivo e personalizado para você

Sign up today