close
Share with your friends

Crédito privado: entenda quando é interessante recorrer, com ou sem crise

A pandemia da Covid-19 reforça que é fundamental aos CFOs estarem sempre em busca de fontes alternativas de financiamento. O crédito privado é uma delas e pode ser uma solução para médias e grandes empresas na captação de recursos. Conheça as vantagens do crédito privado, a quem recorrer e por que pode ser um bom caminho tanto em momentos econômicos conturbados quanto tranquilos.

Uma organização deve buscar sempre a diversificação das suas fontes de recursos, mesmo diante de um cenário econômico tranquilo. É uma regra básica da gestão financeira, uma vez que as fontes tradicionais de funding podem não suprir às necessidades da empresa em um determinado momento, devido a situações específicas da empresa ou a condições do mercado. Em situações mais extremas, como a crise ocasionada pela propagação do coronavírus pelo mundo, tal necessidade ganha ainda mais relevância no contexto empresarial.

Em casos como esse, bancos naturalmente se retraem e reduzem suas ofertas de linhas e os mercados de capitais se fecham, deixando poucas alternativas de linhas de financiamento para as empresas.

Além de atuar diretamente na gestão da crise ao controlar pagamentos e tentar acelerar recebimentos, cabe ao CFO (Chief Financial Officer) buscar alternativas através da captação de recursos para manutenção das operações da companhia e sobrevivência da organização.

É imprescindível que esse profissional considere diferentes caminhos no planejamento financeiro e nesse sentido, tenha em conta, o Crédito Privado como alternativa importante. Esta opção não envolve, necessariamente, uma instituição financeira e com isso as empresas recorrem, geralmente por meio da intermediação de consultores financeiros especializados, a aqueles fundos com enfoque em operações de crédito que tenham condições aderentes ao momento da organização, seja com maior prazo ou estrutura flexível de pagamento de juros ou garantias.

Saiba mais sobre opções de créditos

Atenção aos custos

Em cenários econômicos adversos, no entanto, o crédito pode ter custo mais elevado, pela escassez de mercados. Também cabe ao CFO avaliar se as condições podem ser benéficas para a organização no longo prazo. É como se a empresa pagasse, nesse momento, por um seguro capaz de garantir a liquidez da empresa mesmo com um cenário de incertezas ou mesmo de piora de condições econômicas.

O fundo de crédito privado é, portanto, uma alternativa de liquidez de médio/longo prazo, de modo ágil e eficiente, garantindo que as empresas tenham recursos e, sobretudo, conforto para enfrentar e superar os períodos mais conturbados. 

executivos homem e uma mulher conversando

Quem pode solicitar?

Este tipo de captação é recomendado para empresas de médio a grande porte, pois o valor mínimo das operações é de aproximadamente R$ 25 milhões, podendo chegar a US$100 milhões. Sem restrição de segmento ou setor econômico, qualquer organização, desde que ofereça informações e reports financeiros passíveis de serem avaliados pelos investidores, pode recorrer ao crédito privado. Empresas auditadas, ou com rating de crédito saem na frente.

É importante que a empresa saiba contar a sua história por meio desses dados financeiros e informações corporativas, pois as mesmas devem fazer sentido e atrair os investidores. 

Como conseguir

O caminho mais viável para conseguir o crédito privado é recorrer ao trabalho de consultores financeiros, uma vez que os fundos de crédito privado costumam não ser, de modo geral, tão conhecidos ou acessíveis para as organizações. Com amplo conhecimento do mercado, esses profissionais conseguem identificar exatamente o que cada fundo busca, encontrar uma companhia com necessidades correspondentes e, assim, montar uma operação customizada. O time de especialistas da KPMG atua justamente nesse contexto: auxiliando a organização a reunir as informações necessárias para a construção dessa história, ou seja, organizar a análise sobre a necessidade e uso dos recursos, os custos envolvidos e como irá repagar este crédito.

O tempo de liberação do investimento pode variar de acordo com cada caso, uma vez que há níveis diferentes de complexidade, tanto da organização dos dados pela empresa que solicita o montante quanto da instituição que avalia o crédito a ser concedido.

Benefícios do crédito privado

Há três grandes vantagens de recorrer ao crédito privado, sobretudo em momentos de crise. A primeira é a diversificação, pois é importante que uma empresa tenha caminhos distintos para buscar investimentos quando necessário.

Outro benefício é a possibilidade de diminuição da pulverização das dívidas. Quanto mais fontes a empresa possui, mais difícil fica a gestão do dia a dia da área financeira  em função das diferentes condições de cada agente de crédito.

Por fim, uma vantagem indiscutível é a capacidade de customização, uma vez que comumente o mercado bancário e o mercado de capitais oferecem “produtos de prateleira”. No entanto, no crédito privado, as condições podem ser adaptadas mais facilmente conforme as necessidades da organização.  

Durante a crise

Importante considerar que mesmo durante as crises, mesmo aquelas mais agudas, as operações de crédito privado são uma alternativa importante de funding. Além dos fundos de perfil mais agressivo, que são muito atuantes nesses momentos mais conturbados, os fundos mais conservadores também continuam com apetite para novas operações, mesmo que com ajustes nas condições comerciais para fazer frente ao maior risco.

 

Saiba mais sobre opções de créditos